Home » » A MULHER QUE EU AMAR: CRÔNICA DE MANSO

A MULHER QUE EU AMAR: CRÔNICA DE MANSO


Esta crônica será longa, e complexa. Então, se você é Corno, leia atentamente, pra livrar-se das culpas que sente. Se você é mulher, esposa, ou interessada no assunto, leia com mais atenção ainda, para entender como é e como funciona o coração e a mente do Manso que você poderá conquistar um dia. 

Mas se você for Comedor, e tiver preguiça de ler tudo, lá no final, tem um recado direto para você. Não deixe de ler.

Seguem as verdades sobre:

A MULHER QUE EU AMAR:

A mulher que eu amar será oferecida, e eu a amarei muito mais por ser assim. Ainda que seja muito mais ofereceida para os homens que ela escolhe, do que para mim, que a escolho para amar. Ela tem a segurança de quem sabe que não importa o que faça, nunca me perderá, se fizer seguindo a vontade de seu corpo e de seu coração.

 


A mulher que eu amar sabe que sempre poderá ter o homem que desejar, desde o nosso namoro, até nossa lua de mel, e dela por diante. Mesmo que prefira estar mais tempo com eles do que comigo. Mesmo que prefira outro homem no meu lugar na nossa noite de núpcias.





A mulher que eu amar saberá que se eu ligar, mesmo durante nosso namoro, pode simplesmente atender e me deixar ouvir se estiver com outro homem, sem se preocupar. Ou simplesmente ignorar minha ligação, e se divertir por quanto tempo quiser, me ligando a hora que desejar para que pedir que eu a busque onde estiver, ou que a aguarde quando ele trouxer, até para agradecer-lhe pelo cuidado com ela. Ou mesmo, que eu saia de casa, por que ela vai chegar com algum namorado que não sabe que ela é casada. Farei por amor.


Esta mulher, que tanto amaria, poderia dizer pra mim: - "Querido, eu gosto muito de você. Pode ser até que te ame. Mas é pelo pau dele que eu sou completamente apaixonada". E eu respeitarei a paixão dela.


A mulher de minha vida, que amaria sobre todas as coisas, sabe que estou à serviço de seu prazer. Me coloque como quiser. Faça o que quiser comigo...


... Arranque prazer para si do meu corpo, como achar que deve fazer. E se achar que deve.
 

 A mulher que eu amar, saberá que poderá fazer sexo comigo se quiser. Que poderá dizer-me que será do jeito que eu quiser, e eu farei o melhor de mim. Mas pode determinar, se quiser, que seja da forma que ela achar que eu mereço. Ou que eu não mereço. Será como ela achar melhor, ou como eu achar melhor se ela desejar isso.

 


A mulher que  eu amar saberá que pode trepar, transar, ser fodida, ou fazer amor onde quiser. No motel, no meu sofá favorito, na nossa cama, ou na nossa cozinha. E se ela quiser, posso assistir, posso participar, ou posso fazer o jantar durante a diversão deles, ou sair de casa se ela quiser. Posso preparar o banho deles, ou limpá-la quando acabarem. Ela querendo, é o que farei.
 



A mulher que eu amar saberá o que fazer se eu sentir ciúme. Ela vai me olhar no fundo dos olhos, mesmo no meio de minha fúria, sem medo algum. E vai me mandar deitar na cama, de bruços, sem roupa, como se uma ordem fosse. Lá, vai falar no meu ouvido tudo o que o homem de quem estou com ciúmes faz com ela, e com um consolo do tamanho do pau dele amarrado à cinta, vai me falar: 
- " Agora, seu corno puto e ciumento, eu vou meter na tua bunda e te foder do exato jeito que ele me fode, até você não aguentar mais, e entender exatamente o porquê sou louca por aquele macho. E você vai agadecer por ele me fazer o que me faz".
Isso curaria meu ciúme.



 A mulher que eu amaria adoraria passear de carro comigo e com o seu namorado. Quando achássimos lugares adequados, ela poderia pedir-me:
-"Amor, dá uma cuidada pra ver se não vem ninguém enquanto tua esposinha e o macho dela se divertem. Depois vem pra fazer tua parte".
Óbvio, que enquanto eu fizesse minha parte, que é a de limpar ela, ele cuidaria o entorno pra mim.


 A mulher que eu amar saberá que não há o que temer nunca. Que mesmo que engravide acidentalmente (e ninguém está livre), contará com meu amor, com minha proteção, e com minha dedicação. E mesmo que eu seja o pai, ela tem direito de ficar em dúvida, mas jamais deixaremos nosso bebê suspeitar que pode ter sido qualquer um dos outros homens com quem ela transou em período fértil. Se for outro, poderá até continuar comendo minha amada enquando o lindo filho deles é gerado no ventre dela. Ela pode até contar pra ele se quiser. Mas faço questão de assumir como pai.





A mulher digna do meu amor, saberá que corre o risco de apaixonar-se, de encantar-se, ou mesmo de amar outro homem. E que isso é parte do jogo de envolver-se sexualmente com outras pessoas. Ela saberá que não importa o que sinta por outro, poderá contar comigo como seu amigo, companheiro e parceiro. Que eu entenderei mesmo quanfo sua mente estiver em outro até quando está comigo.



E que se ela quiser, eu dou conselhos, ajudo no que for preciso para conquistá-lo. Eu faria isso pela mulher que eu amasse.

Mas, se ela sofrer, eu também estaria ali, para ampará-la, para dar-lhe meu ombro de marido, namorado, ou noivo amigo. Ela sempre vai poder contar comigo, acima de qualquer coisa na vida.





 É onde entra meu recado para o Comedor das mulheres, namoradas e esposas alheias:

Caro Comedor:

Você pode ter um pau maior, mais duro e mais bonito que o meu:


Poderia até dar a ela muito mais prazer do que consigo dar...

 Comer ela e fodê-la de jeito que ela jamais me deixaria fazer...


Ouvir dela que você é muito mais bonito e mais gostoso do que eu...

 E foder ela como jamais conseguirei fodê-la.




Mas entenda:



Você e nem ninguém JAMAIS AMARIA ELA COMO EU. 
Ponto.

















0 commentaires:

Enregistrer un commentaire

 
Support : Copyright © 2015. hq celebrity pictures - All Rights Reserved